Sevilha no coração. Por Maria das Graças Targino.

Museu Guggenheim: a arte da vida. Por Maria das Graças Targino.

Europa Século 21 (IV): Retorno à sempre bela Praga. Por Léa Maria Aarão Reis.

Europa Século 21 (III): Sombras do passado em Berlim. Por Léa Maria Aarão Reis.

Europa Século 21(II): Berlim, cidade palimpsesto. Por Léa Maria Aarão Reis.

Europa Século 21 (I). Paris, o império dos velhos. Por Léa Maria Aerão Reis.

Mostar, uma tragédiar: escombros e turismo. Por Maria das Graças Targino.

Buenos Aires - Decadência e Globalização. Por Léa Maria Aarão Reis.

Sorvete de Lúcuma em Lima. Por Léa Maria Aerão Reis.

Russia: muita beleza, varias surpresas. Por Maria das Graças Targino.

Você não come o que gosta; gosta do que come.

Maiorca, de história, beleza e prazer.

Reencontrando o encantamento. Por Humberto Mendes.

Omundo encantado do viajante. Por Maria das Graças Targino.

Paris: do visível ao invisível. Por Maria das Graças Targino.

As quatro estações e uma tragédia.

Passagem para o Vietnã (I). Por Léa Maria Aarão Reis.

Affonso Romano de Sant'Anna e o Egito: Um Obelisco Inacabado.

Simplesmente Marraquech. Por Maria das Graças Targino.

Arte em construção. Por Maria das Graças Targino.

Espanha: amor à primeira vista? Por Maria das Graças Targino.

Nepal: exotismo e tragédia.

Índia: mundo à parte para deleite ou horror.

Bar é coisa séria. Por Paulo Maldonado.

Alturas de Machu Picchu. Por Clemente Rosas.

Pequeno guia pessoal dos botequins cariocas. Por Celso Japiassu.

A arte de viajar: o ver e o olhar do viajante. Por Débora Menezes.

O Ano Cortázar em Buenos Aires, por Léa Maria Aarão Reis.

Buenos Aires Revisitada, por Nei Leandro de Castro.

Informe de Buenos Aires, de Celso Japiassu.

Chile, 30 anos depois. Por Léa Maria A. Reis.

A indizivel arte de saborear charuto, por Paulo Maldonado.

Moacir Japiassu dá a receita de um prato com rolas acidentadas.

Cuba: os paradoxos da Revolução. Maria das Graças Targino.

Charmes de Tiradentes. Léa Maria Aarão Reis

O último dia do ano em Fiesole. Celso Japiassu.

O Diário do Vietnam, de Daniel Japiassu.

A viagem continua: os diários do Laos e do Cambodja. Daniel Japiassu.

Saigon, cidade aberta. Por Daniel Japiassu.

As Primeiras Pizzas do Rio. Léa Maria Aarão Reis.

O festival do comidas nas ruas de Paris e outras cidades da França.

Novas e criativas receitas de Bacalhau, por grandes chefs brasileiros.

Uma homenagem à caiprinha: Sidney Simões conta a história do drinque brasileiro.

O pícaro A. Falcão apresenta suas receitas de conquistar mulheres.

Um roteiro da cidade de Campina Grande, por José Nêumanne.

Pratos excêntricos e exóticos, por Caio Mourão.

Um roteiro da cidade de Natal, por Nei Leandro de Castro.

Para ver antes do almoço:
a cozinha tradicional paraibana.
(um segundinho até carregar).

Atlanta, da Guerra Civil
à Coca Cola,
por Lea Maria Aarão Reis.

Léa Maria volta de
Buenos Aires
e conta o que viu lá.

Cahors, no coração da França.
Por Celso Japiassu.

Um olhar sobre a Galícia.

Caio Mourão ensina a fazer um
exótico Risoto de Morangos.

Nei Leandro de Castro confessa
seu amor por Florença e traça o roteiro sentimental de Lisboa.

Dê uma olhada em alguns pratos de restaurantes europeus.


Vale a pena ver como se faz
um leitão.

50 Sonetos de Forno e Fogão:
apresentação,
introdução
,
receitas em a-b-c,
d-e-f
,
j-l-m,
p-r-s-t-v-x
.

Mestre Eça de Queiroz mostra
como se comia na Grécia
e na Roma antigas.

Sonetos em D, E, F


 

Dobradinha com Feijão Branco

 

Ingredientes: 1/2 quilo de tripas. 1/2 quilo de bucho. 1 colher de sopa de banha de porco. 2 dentes de alho. 1 cebola grande. 1 folha de louro. 2 limões. 1 colher de sopa de vinagre. 6 tomates grandes e maduros, sem peles nem sementes. 1 paio grande. 1 cálice de cachaça. 1/2 quilo de feijão branco, cozido em água e sal, sem caldo, com os grãos macios e inteiros. Sal. Pimenta-do-reino.

 

As tripas com o bucho vão de molho

por uma hora em água com limão.

Depois corte em quadrados e tempere

com sal, limão, pimenta e cheiros verdes.

 

Em banha quente doure alho e cebola,

refogue a dobradinha até ao ponto

de quase frita. Flambe com cachaça.

Ponha louro e tomates amassados.

 

Acrescente vinagre, água fervendo

e deixe cozinhar em fogo brando.

Junte mais água, caso necessário.

 

Ponha o paio em rodelas, escaldado,

o feijão branco e mexa lentamente.

É bom comer tambem com pouca pressa.

 

 

 

Farofa de Dona Alice

 

Ingredientes: 300 gramas de linguiça calabresa cortadinha. 2 cebolas médias picadas. 100 gramas de margarina. 4 ovos. 1/2 molho de salsa. 50 gramas de passas. Farinha de mandioca. Sal a gosto.

 

Frite bem a linguiça em margarina,

acrescente as cebolas à gordura,

deixando-as dourar completamente.

Jogue os ovos e mexa sem parar.

 

Quando a gema estiver endurecida,

vá derramando aos poucos a farinha,

mexendo com vigor até o ponto.

Desligue o fogo e prove então o sal.

 

 

 

 

 

Ponha salsinha e passas sem caroços

misture um pouco mais, sirva em seguida

enfeitada com ovos em rodelas.

 

A farofa vai bem com qualquer carne,

principalmente assados ou grelhados,

conforme recomenda Dona Alice.

 

 

Farofa de Lulas

 

Ingredientes: 1/2 quilo de lulas, limpas e lavadas, sem os tentáculos. Azeite. 1 cebola. 4 ovos. 2 ramos de salsa. 1 ramo de cebolinha. 200 gramas de queijo parmesão. 1/2 vidro pequeno de azeitonas, sem caroço. Sal.

 

Lulas limpas cortadas em rodelas.

Tempere-as com limão e sal a gosto

e ponha a repousar por uma hora.

O tempo de repouso é necessário

 

para a concentração do seu sabor.

Em bom azeite, doure uma cebola,

joque os aneis da lula na fritura.

Bata os ovos com queijo parmesão,

 

junte salsa, azeitona e cebolinha

em diferente, exótica mistura.

Mexa quinze minutos, fogo lento.

 

Voce vai descobrir uma farofa,

a única que é feita sem farinha,

para a glória maior dos farofeiros.

 

 

Feijão de Coco

 

Ingredientes:1/2 quilo de feijão mulatinho ou preto. 1 garrafa de leite de coco. 1 pitada de sal. 1 pitada de açúcar.

 

Das diversas maneiras de fazer

um bom feijão, a mais inusitada,

criativa, de exótico sabor,

é a que vai revelada nestes versos.

 

Cate, lave o feijão, deixe de molho

e no dia seguinte leve ao fogo

somente em água pura, sem temperos.

Ao ficar pronto, esmague com cuidado.

 

Tire as cascas passando na peneira,

ponha a massa no fogo, acrescentando

leite de coco, sal e açúcar juntos.

 

Deixe ferver um pouco e sirva o prato

que pode acompanhar peixe cozido,

numa combinação bem nordestina.

 

 

 

Feijão Tropeiro

 

Ingredientes: 1 quilo de feijão mulatinho. 300 gramas de toucinho, defumado ou não. 300 gramas de linguiça. 3 ovos. 3 cebolas. Pimenta-do-reino. Sal. Alho. Farinha de mandioca.

 

Nas estradas de Minas se criaram,

ao sabor do improviso, muitos pratos

que honram a cozinha brasileira.

Este feijão famoso é bom exemplo.

 

Cozinhe os grãos somente n'água e sal,

cuidando que eles fiquem meio duros.

Leve o toucinho ao ponto de torresmo,

depois frite a linguiça na gordura.

 

Numa panela à parte, frite os ovos,

ponha cebola, sal, pimenta e alho,

misture os ingredientes com farinha.

 

Se o seu colesterol está em alta,

convém fugir correndo do tropeiro,

embora valha a morte em gozo extremo.

 

 

Feijão à João Ubaldo

 

Ingredientes: 1 quilo de feijão fradinho. 350 gramas de camarão seco descascado e passado no liquidificador, com um pouco d'água. 150 gramas de camarão seco descascado.

1 quilo de camarão fresco descascado, cozido em água e sal. 2 xícaras de azeite de dendê.

 

Na única exceção deste volume,

aqui vai um soneto em rima rica

que com muito prazer agora assume

o saber do ermitão de Itaparica.

 

Cozinhe n'água e sal todo o feijão,

escorra bem os grãos feitos ao dente.

Alho, cebola, o seco camarão

no dendê são dourados lentamente.

 

Despejar o feijão no refogado

e ajuntar mais um pouco de dendê

até que fique tudo besuntado.

 

Agora vem um toque bem maneiro:

misture o camarão fresco e você

vai dar um viva ao povo brasileiro.

 

 

Feijoada

 

Ingredientes: 1 quilo de feijão. 1/2 quilo de linguiça. 1 paio. 1 rabinho de porco. 1 orelha de porco. 1 lingua. 1/2 quilo de carne seca. 250 gramas de lombinho defumado. 6 dentes de alho batidos. Pimenta-do-reino. Cominho. Sal.

 

Deixe o feijão de molho por um dia.

Junte linguiça, pé, rabinho, orelha,

carne seca, lombinho, paio, lingua,

depois de dessalgados e fervidos.

 

Ponha tudo com água na panela,

deixando cozinhar até que os grãos

e as carnes fiquem tenras, bem cozidas.

Faça o tempero assim como se segue:

 

Alho, pimenta, sal, num refogado,

junte um pouco do caldo do feijão

e devolva à panela original.

 

Jogue por cima um pouco de cominho.

Prepare à parte um molho de pimenta

e se prepare pra comer rezando.

 

 

(voltar ao topo)